terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Grêmio vence Pachuca e está na final do Mundial de Clubes Everton, aos 4 minutos do primeiro tempo da prorrogação, marcou o gol da vitória gremista

 A "profecia" está mais próxima de ser cumprida: "acabar com o planeta". O Grêmio está na final do Mundial de Clubes e a 90 minutos, caso não haja prorrogação, de conquistar o campeonato mundial. Na tarde desta terça, noite nos Emirados Árabes, o Tricolor, num sufoco, num jogo nervoso, precisou da prorrogação para derrotar o Pachuca. Everton, num belo lance, após jogada com Cortez, aos 4 minutos do primeiro tempo da prorrogação, marcou o gol que garantiu o Grêmio em Abu Dhabi, sábado, para enfrentar Real Madrid ou Al Jazira.

O elenco, afinado, cumpriu à risca a ordem do comandante. Para chegar à final, tem que passar pela semifinal. E foi isso que o Grêmio fez. Não foi nem de longe uma atuação primorosa. Pelo contrário. O Grêmio teve dificuldades para encaixar o seu jogo, a sua troca de passes e chegada com vários jogadores na frente. Nenhum gremista esperava que seria fácil, mas também nenhum imaginava que seria tão sofrido e complicado. O Pachuca fez um enfrentamento duro com Grêmio. Impediu a progressão em alta velocidade do time de Renato Portaluppi com faltas, algumas delas, bem duras. É verdade que o Tricolor também facilitou a marcação mexicana. Michel e Ramiro tinham dificuldade em trocar passes com Luan, que foi marcado em todo canto que ia, e Fernandinho. O Grêmio chegou em lances de bola parada. Aos 16 minutos, Edílson bateu ao seu estilo: forte e com efeito. Por muito pouco não encobriu o goleiro Óscar Pérez. A outra "chance" ocorreu aos 40, também de falta.

Fernandinho, pela direita, mandou com veneno. Passou perto. Do lado mexicano, o japonês Honda teve duas oportunidades. Nas duas, Cortez foi o salvador tricolor. Aos 27 minutos o atacante recebeu na entrada da área. Quando ajeitava o corpo para o chute, Cortez, como um foguete surgiu para afastar. A segunda fez a torcida gremista fechar os olhos. Aos 45, os mexicanos trocaram passes e Honda avançou área adentro. Ele preparava o arremate e Cortez, de novo, apareceu e com o bico da chuteira afastou.

O Grêmio tentou iniciar o jogo apertando a marcação do Pachuca. Dificultar a saída de bola. Óscar Pérez saía com chutão ou com o zagueiro duro - Murillo. O Tricolor parecia que iria dominar rapidamente a partida. Logo aos 5 conseguiu um escanteio. Barrios cabeceou desajeitado e para fora. Na sequência, lance pela esquerda. Cortez tabelou com Michel. O cruzamento para dentro da área saiu fraco e ficou fácil para o zagueiro do Pachuca. Os mexicanos se apresentaram aos 8 minutos num chute de Honda. Grohe só acompanhou. O lance parece ter dado ímpeto aos "tuzos". Eles conseguiram sair de trás e avançar suas linhas. O Grêmio seguiu com dificuldade de articular o contragolpe e passou a deixar a defesa exposta. Kannemann levou amarelo. Geromel afastou outras. Grohe, de soco, evitou que a bola ficasse circulando pela área. O Pachuca encontrava espaços atrás dos volantes gremistas. Com isso chegava para os cruzamentos com alguma tranquilidade e sem pressa. Ficava com a bola.

Numa saída errada do goleiro mexicano, aos 17, Luan tabelou com Fernandinho. O craque gremista acabou batendo em cima do companheiro na entrada da área. Luan apareceu novamente aos 29. Fez um lançamento primoroso para Ramiro. O meia arrancou, chegou na frente, mas ele acabou errando o desvio para o gol. Fernandinho, aos 37, arrancou pela esquerda em alta velocidade. Ele cruzou para dentro da área, mas ninguém o acompanhou. A partida seguiu tensa, estudada e dura até o apito final.

Segundo tempo

Na segunda etapa, parecia, tal como no primeiro que o Grêmio iria apertar os mexicanos. Mas, errando passes, o Pachuca foi se aproximando da área de Grohe. Aos 10 minutos, numa saída errada de Jaílson, Urretaviscaya avançou e chutou colocado. Grohe espalmou. Renato mexeu em busca de uma alternativa de força e bola áerea. Jael entrou no lugar de Lucas Barrios. A entrada deu vigor ao Grêmio. Luan, de fora da área, mandou no cantinho. Óscar Pérez defendeu. O Tricolor seguiu empurrando os mexicanos para trás. Eles tiveram uma chance aos 14 minutos. Michel errou uma saída de bola.

Honda, sempre ele, invadiua a área, quando Geromel cortou. Num cruzamento de Edílson, Jael cabeceou em cima de Pérez. Em outra chegada pela direita, outro cabeceio de Jael. Luan se aproximou da área e passou a incomodar os zagueiros mexicanos. O técnico uruguaio fechou ainda mais a equipe e deixou tudo por um contra-ataque. Aos 24, numa boa troca de passes o Pachuca chegou na cara de Grohe. Na demora em finalizar, Geromel afastou. Preocupado com os erros de passes e a falta de ritmo de Michel, Renato mandou Everton para o jogo. Luan e Fernaninho passaram a arriscar mais.

O Grêmio foi acertando a marcação e passou a assustar os mexicanos. Aos 27, Luan pegou a bola, tentou o giro e foi derrubado. Na cobrança, aos 29, Edílson mandou no cantinho. Passou pertinho. Goleiro fez golpe de vista. A equipe mexicana, com a bola, vinha forte com lances pelo alto. Aos 34 Urretaviscaya cruzou da direita. Guzman cabeceou firme. A bola foi, foi, foi e acabou saindo. Um sufoco. Respirou o torcedor. Aos 41, Fernandinho mandou um chute forte. Escanteio. Na cobrança, Jael, aos 41, desviou de cabeça e a bola bateu em Luan. O craque gremista não conseguiu dominar. O jogo ganhou contorno dramático.    As equipes se cuidando e tentando um contra-ataque mortal. Que não aconteceu.

Prorrogação

O Tricolor saiu pressionando. Marcando em cima. O Pachuca respondia com chutes de fora. Numa jogada pela esquerda, Cortez cobrou lateral em velocidade e tocou para Everton. Ele dominou, invadiu a área e mandou no ângulo. Não deu para o "goleirinho" mexicano Pérez. O relógio marcava 4 minutos do primeiro tempo. Os mexicanos, sem outra alternativa, foram ao ataque. Abusaram de bolas altas. O Grêmio passou a esperar o Pachuca. Fechava os espaços e tentava um contragolpe com Everton e Fernandinho. Aos 11, um susto. Luan perdeu a bola no meio. Geromel, o capitão américa, fez o desarme de forma limpa e precisa. Luan, aos 13, arrancou e foi driblando. Abriu a jogada para Everton, que devolve. A defesa do Pachuca fez o corte.

Os últimos 15 minutos no estádio Hazza bin Zayed, em Al Ain

Grêmio saiu para matar. Mais soltos, Everton e Luan chamaram o jogo. Trocando passes no campo de ataque, encontravam espaços. Leo Moura, aos 2 minutos, tocou para dentro da área. Antes de Jael chegou o zagueiro do Pachuca. O Pachuca não desistia. Seguia, quando com a bola, rodando e incomodando na frente da área. Guzman recebeu o cartão vermelho. Mais espaço em campo. Ramiro, aos 6, tocou para Jael, mas o atacante estava impedido na hora do arremate. Seguia a equipe do Pachuca tentando pelo alto. Segura e firme, a defesa gremista, afastava. Seguia o sufoco, o nervosismo. Para fechar a casinha, Renato colocou Rafael Thyere e tirou Fernandinho. Sem mais bola áerea para levar perigo. Sem mais tempo. Sem segurar a emoção: Grêmio na final do Mundial em Abu Dhabi.

Ficha técnica

Grêmio (1)

Marcelo Grohe; Edílson (Léo Moura), Pedro Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Jaílson, Michel (Everton), Ramiro, Luan e Fernandinho (Rafael Thyere); Lucas Barrios (Jael).

Técnico: Renato Portaluppi.

Pachuca (0)

Óscar Pérez; Martínez, González, Murillo; García (Sagal), Hernández, Aguirre (Erick Sánchez), Urretaviscaya (Germán Cano), Guzmán e Honda; Jara (Robert Herrera).

Técnico: Diego Alonso.

Gol: Everton, aos 4 minutos do primeiro tempo da prorrogação

Cartões amarelos: Kannemann, Ramiro, Hernández, Jael.

Cartão vermelho: Guzmán.

Árbitro: Felix Brych (Fifa/Alemanha).

Local: Estádio Hazza bin Zayed, em Al Ain (Emirados Árabes Unidos).

A Tabela da Copa Metropolitana - Sub 17 FGF 2017 - Final

91 14/12 - QUI 20:00 DO VALE N. HAMBURGO NOVO HAMBURGO X SÃO JOSÉ IDA
92 17/12 - DOM 18:30 PORTO ALEGRE PASSO D' AREIA SÃO JOSÉ X NOVO HAMBURGO VOLTA

domingo, 10 de dezembro de 2017

Inter vira sobre o Grêmio e vence nos pênaltis para ser campeão do Gauchão Feminino 2017 no Beira-Rio 3 a 1 no tempo normal e nos pênaltis por 2 a 1.

O Inter conseguiu reverter a derrota no Gre-Nal de ida e, neste sábado, após decisão nos pênaltis, comemorou o título do Gauchão Feminino no Beira-Rio. Após vencer por 3 a 1 no tempo normal, o Colorado contou com três defesas de pênalti da goleira Fernanda para celebrar o título.
Com a vantagem no placar do jogo na Arena, de 2 a 0, o Grêmio ainda começou abrindo o placar da partida com o gol da artilheira Karina. Depois disso, contudo, tentou administrar e foi surpreendido pelo Colorado. As gurias do Inter conseguiram a virada por 2 a 1, com Gabriela Luizelli e Mylena Pedrosa.
No segundo tempo, o Inter foi para cima e conseguiu igualar o saldo dos 180 minutos. Letícia confirmou o 3 a 1 que levou a partida às penalidades. De forma pouco comum, o Inter substituiu a goleira Luana por Fernanda. Foi a arma secreta da decisão.
A artilheira Karina cobrou a primeira para o Grêmio, mas Fernanda defendeu uma bola à meia altura no canto esquerdo. Rosana confirmou o 1 a 0 para o Inter.
Na segunda rodada, Luana bateu quase no meio do gol e Fernanda pegou meio sem querer, com as pernas. Thais Marques ampliou para 2 a 0 com um chute quase ao centro, mas que pegou a goleira Carolina no contrapé.
Apenas Rafaela conseguiu converter um gol para o Tricolor, já na terceira batida, deslocando Fernanda, que saltou no canto oposto. Autora de um dos gols, Mylena devolveu o Grêmio à briga ao chutar no travessão.
O Tricolor perdeu mais um pênalti nas mãos da goleira Fernanda. Stefany bateu mal, de chapa à meia altura, e a jogador do Inter defendeu com segurança.
A arqueira gremista ainda fez grande defesa no chute de Renata Costa, dando a chance para Carla empatar. A atleta gremista isolou completamente o último chute, porém, dando o título ao Inter por 2 a 1.

Pachuca vence Wydad e encara Grêmio na semifinal do Mundial Inter Clubes 2017 Nos Emirados Árabes Unidos por 1 a 0



O Grêmio já sabe quem será seu adversário na semifinal do mundial. Na manhã deste sábado (9), o Pachuca, do México e o Wydad Casablanca, do Marrocos se enfrentaram pela tão sonhada vaga na fase seguinte da competição. Melhor para os mexicanos que com gol de Gúzman venceram os marroquinos por 1 a 0 e encaram a equipe brasileira na próxima terça-feira (15h), horário de Brasília.

A partida foi relativamente fraca, ficando na igualdade durantes os 90 minutos de jogo, indo para a prorrogação. O time mexicano se classificou com sua principal jogada, a aérea. Urreta recebeu e levantou na área para Gúzman cabecear sem chances para o goleiro. Depois só administrou a vitória.

O Grêmio que treinou em Al Ain, sabe que o time mexicano não levou perigo ao gol marroquino e ainda deu espaços para o adversário atacar. Com isso, Renato Portaluppi treinará mais tranquilo para a primeira partida, esperando depois o Real Madrid na decisão.

Após um jogo sofrido e nervoso, o Pachuca será o adversário do Grêmio na semifinal do Mundial de Clubes. O time mexicano, que estava com um homem a mais desde os 24 minutos do segundo tempo, só chegou à vitória neste sábado no final da prorrogação, quando Guzman fez 1 a 0 em cima do Wydad Casablanca no estádio Xeique Zayed, em Abu Dhabi. O confronto entre Tricolor e Pachuca está marcado para a próxima terça-feira. 

Sem inspiração, Pachuca e Wydad fazem jogo nervoso 

Nervoso. Assim podemos definir o primeiro tempo do jogo entre Pachuca e Wydad Casablanca. A partida que vai definir o próximo adversário do Grêmio na caminhada rumo ao bicampeonato mundial

começou com as equipes mostrando o que tem de melhor: a velocidade. Apesar de executar as jogadas com rapidez, os dois times careciam de inspiração e exatamente por isso os goleiros Oscar Perez e Laaroubi pouco trabalharam nos primeiros 45 minutos.

Com o apoio da torcida no estádio Xeique Zayed, o Wydad Casablanca iniciou o confronto de forma ousada, com marcação alta e tentando surpreender a defesa do Pachuca com desarmes próximos da grande a área. A tentativa, porém, só durou até os 15 minutos, período em que o clube mexicano começou a arregaçar as mangas e investir no controle de bola de Honda e nas arracandas de Aguirre pelo lado esquerdo e Urretaviscaya pelo lado direito.

Para o Wydad, a única saída era apostar na velocidade de Bencharki. O garoto até que começou bem o jogo e tinha vitória pessoal na maioria das jogadas, mas o zagueiro Murillo logo percebeu o atalho necessário para parar o velocista do time marroquino.

Foi uma etapa inicial em que Pachua e Wydad pouco apresentaram, talvez por ainda não saber como explorar as fragilidades do adversário. Tudo isso serviu para confortar o torcedor gremista, que não viu nada de assustador nos possíveis inimigos no Mundial de Clubes.

Pachuca melhora, mas não supera ansiedade 

Com mais qualidade do que o adversário, o Pachuca decidiu fazer mais do que fez na etapa inicial. Além de avançar as suas linhas, o time mexicano começou a encurralar o Wydad Casablanca e promoveu ao menos duas jogadas perigosas antes dos 10 minutos. A primeira veio aos dois, com Honda. O meia japonês aproveitou a saída errada do goleiro Laaroubi e arriscou de fora da área. O chute saiu forte e rasteiro e assustou a torcida marroquina. Mais tarde, aos oito, Aguirre recebeu lançamento na esquerda e só tinha o trabalho de cruzar para Urretaviscaya fazer o gol, mas o passe saiu errado.

A resposta do Wydad veio aos 17 minutos, quando El Haddad ingressou no gramado no lugar de Aoulad e fez grande jogada pela ponta esquerda. Ele partiu para cima de Aguirre e tentou encobrir o goleiro Perez. A bola triscou o travessão. Um minuto depois, o Pachuca voltou a assustar quando Guzmann apareceu livre no lado direito. Ele cruzou forte e, para sorte do Wydad, o zagueiro Comara apareceu cortar o lance.

Os ventos dos Emirados Árabes começaram a soprar em favor do Pachuca aos 23 minutos, quando o volante e capião do Wydad Casablanca Nakach recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso do jogo. Mesmo com esta vantagem, o time mexicano ficou ainda mais nervoso dentro de campo, e já não conseguia criar tantas situações como nos minutos iniciais da etapa complementar. A ansiedade em busca do primeiro gol impediu que o Pachuca conseguisse abrir o placar, levando o jogo para a prorrogação.

Enfim, a classificação 

Foram mais de 90 minutos de sofrimento para o Pachuca, que insistia contra o Wydad Casablanca. Os marroquinos quase conseguiram a classificação num erro da zaga mexicana, que Hadjhouj não conseguiu aproveitar. Aos seis minutos do segundo tempo da prorrogação, o meia-atacante chutou forte e a bola bateu na rede pelo lado de fora. 

A redenção para o Pachuca veio um minuto depois, quase no apagar das luzes. Após uma boa escapada pela direita de Urretaviscaya, Guzman aproveitou o cruzamento e fez, de cabeça, um bonito gol, para fazer 1 a 0 e garantir a classificação do clube mexicano para a semifinal do Mundial de Clubes. 

O jogo mostrou que o Grêmio tem todas as condições de seguir adiante no Mundial. O Pachuca, embora tenha vencido, deixou a desejar e não se apresentou como um adversário capaz de jogar de igual para igual com o tricampeão da Libertadores. O futebol, porém, é surpreendente e lembra que, em anos anteriores, a zebra já passou pelos Emirados Árabes. 

Mundial de Clubes 2017 - Quartas de final

Pachuca 1 

Oscar Pérez; Emmanuel García, Óscar Murillo, Omar Gonzáles, Raúl López; Jorge Hernández; Honda, Gúzman, Germán Cano, Urretaviscaya; Franco Jara. Técnico: Diego Alonso.

Wydad Casablanca 0

Laaroubi; Noussir, Rabeh, Attouchi, El Hachimi; Nakach; Khadrouf, El Harti, Saldi, El Haddad; Bencharki. Técnico: Hussein Amotta.

Gol: Guzman, aos 7/2º da prorrogação 

Local: Estádio Xeique Zayed, em Abu Dhabi (Emirados Árabes)

domingo, 3 de dezembro de 2017

Garotos do Grêmio fazem bom jogo,mas perdem para o Atlético-MG no Independência Galo conseguiu virada no final em jogo eletrizante Por 4 A 3 O Grêmio encerra A sua participação no Brasileirão com 62 pontos,na quarta colocação

Os garotos do time de transição do Grêmio fizeram um bom jogo diante do Atlético-MG, mas acabaram derrotados por 4 a 3 no Independência em partida válida pela última rodada do Campeonato Brasileiro na tarde deste domingo.
Com belas atuações de Jean Pyerre e Pepê, o Grêmio ficou na frente do Atlético-MG três vezes no placar. Cada um dos garotos marcou um gol e deu uma assistência – Batista fez o terceiro do Grêmio. Otero, duas vezes, Elias e Fred marcaram os gols do Galo, que vai disputar a Libertadores do ano que vem caso o Flamengo conquiste a Copa Sul-Americana.
Com a derrota, o Grêmio encerra sua participação no Brasileirão com 62 pontos, na quarta colocação. O Atlético-MG ficou em nono, com 54.
O jogo
Atlético-MG e Grêmio fizeram um primeiro tempo movimentado no Independência. Os garotos gremistas não se intimidaram diante de atletas da experiência de Fred, Robinho, Elias, Victor e outros. Desde os primeiros minutos, os dois times mostraram que estavam dispostos a um jogo aberto.
Precisando da vitória para tentar alcançar a classificação para a Libertadores da América, o Atlético-MG iniciou o jogo de forma agressiva. A equipe, porém, mostrou desorganização defensiva, o que deu espaço para a qualidade do jovem time gremista. Taticamente, o Tricolor se mostrou até mais organizado que o Galo nos primeiros 45 minutos.
Com os dois times atacando bastante, os goleiros foram destaque no começo da partida. Bruno Grassi, o jogador mais experiente do Grêmio, começou a trabalhar logo aos 13 minutos, quando defendeu firme uma finalização de primeira de Fred após cruzamento de Otero.
A resposta gremista veio aos 20, quando Dionathã cruzou para Jean Pyerre, que bateu e Victor, bem colocado, fez uma difícil defesa. O Atlético-MG voltou a ameaçar em duas oportunidades. Aos 22, Elias tabelou com Fred e chutou colocado para defesa de Grassi. O goleiro gremista voltou a aparecer bem aos 26, quando, de mão trocada, pegou o chute de Otero que tinha o ângulo esquerdo como direção.
Em um lance que contou com um pouco de sorte, o Grêmio abriu o placar aso 33 minutos. Dionathã bateu a falta sem muita força, a bola desviou na barreira e caiu nos pés de Jean Pyerre, que teve tranquilidade para finalizar tirando de Victor e abrir o placar, 1 a 0.
A comemoração gremista, porém, durou pouco. No lance seguinte, em uma jogada rápida, Otero tocou para Fred, que, passou para Elias, que chutou para empatar a partida, 1 a 1.
Jean Pyerre era mesmo o destaque do Grêmio na partida. Aos 44, ele deu um belo passe para Pepê, que driblou Victor e colocou o Tricolor novamente na frente, 2 a 1, aos 44 minutos.
Nos acréscimos, pesou a falta de experiência do Grêmio, que não conseguiu acalmar o jogo com a vantagem. Aos 47, o Atlético-MG teve falta na entrada da área e Otero mostrou a habitual qualidade. O venezuelano bateu no ângulo e, dessa vez, Bruno Grassi não teve como fazer nada 2 a 2.
O jogo manteve o ritmo no segundo tempo. O Atlético-MG iniciou tentando pressionar, mas o Grêmio não perdeu o poder ofensivo. As primeiras jogadas foram do time mineiro, mas Bruno Grassi duas vezes impediu o gol. Aos 7, Otero tentou o gol olímpico e ele tirou de mão trocada. Aos 10, o goleiro gremista pegou firme o chute de Valdívia de dentro da área.
O Grêmio foi certeiro em sua primeira chegada no segundo tempo. Aos 15, Batista, que tinha acabado de entrar no lugar de Lucas Poletto, aproveitou cruzamento de Pepê e bateu Victor para colocar o Tricolor novamente na frente, 3 a 2.
O Atlético-MG saiu em busca do empate. Aos 17, Otero bateu falta, mas a bola desviou na barreira. A experiência do Galo acabou pesando novamente e, em uma jogada de dois veteranos, o time mineiro voltou a empatar a partida. Aos 20. Robinho cruzou do lado esquerdo e encontrou Fred, que desviou de cabeça para marcar o terceiro, 3 a 3.
Precisando da vitória na briga por vaga na Libertadores, o técnico Oswaldo de Oliveir abriu de vez o time e colocou o centroavante Rafael Moura no lugar do zagueiro Bremer, que atuava improvisado na lateral. No Grêmio, César Bueno colocou Ericson e Matheusinho nas vagas de Ruan e Jean Pyerre.
Na parte final do jogo, o Atlético-MG conseguiu pressionar o Grêmio, que praticamente só se defendeu. Aos 37, Gustavo Blanco foi expulso por uma entrada forte em Batista. Logo em seguida, a energia elétrica caiu no Independência e a partida foi paralisada.
Após mais de 10 minutos, o jogo recomeçou e o Grêmio sofreu um castigo que não merecia pela boa atuação de seus garotos. Otero, o nome da tarde, teve falta para bater na frente da área e acertou no ângulo de Bruno Grassi para virar a partida e manter as chances de classificação para a Libertadores do Atlético-MG. Final de jogo: Atlético-MG 4 x 3 Grêmio.
Campeonato Brasileiro – 38ª rodada
Atlético-MG -  4
Victor; Bremer (Rafael Moura), Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Aantos; Adilson (Gustavo Blanco), Elias, Otero, Valdívia(Luan) e Robinho; Fred. Técnico: Oswaldo de Oliveira.
Grêmio -  3
Bruno Gressai; Felipe, Ruan (Ericson), Emanuel e Conrado; Balbino, Machado, Pepê, Jean Pyerre (Matheusinho) e Dionathã; Lucas Poletto (Batista). Técnico César Bueno.
Gols: Elias, Otero – duas vezes - e Fred (ATL); Jean Pyerre, Pepê e Batista (GRE)
Cartões amarelos: Adílson, Robinho, Leonardo Silva, Otero, Victor e Fabio Santos(ATL); Dionathã (GRE)
Cartão vermelho: Gustavo Blanco (ATL)
Arbitragem: Marcelo Aparecido R de Souza, auxiliado por Anderson José de Moraes Coelho e Bruno Salgado Rizo (trio de SP)
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Brasil enfrenta Suíça, Costa Rica e Sérvia na Copa do Mundo 2018 Sorteio dos grupos do Mundial da Rússia ocorreu nesta sexta-feira em Moscou

A Seleção Brasileira vai buscar hexacampeonato mundial a partir do dia 17 de junho. O Brasil ficou no Grupo E e vai enfrentar a Suíça, Costa Rica e Sérvia. A partida de estreia será contra a Suíça, às 15 h (horário de Brasília), na cidade de Rostov-on-Don. Depois, o Brasil jogará com a Costa Rica, em São Petersburgo, no dia 22, às 9 h (horário de Brasília). E encerra a fase de grupos dia 27, às 15 h (horário de Brasília) contra a Sérvia, em Moscou. A abertura da Copa, dia 14 de junho, terá o jogo dos anfitriões - Rússia x Arábia Saudita. Um grande jogo acontecerá logo de cara no Grupo B. O clássico ibérico Portugal x Espanha abre a disputa. A partida será no dia 15 de junho, em Sochi. A Argentina de Messi ficou no Grupo D e terá pela frente Islândia, surpresa das Eliminatórias da Europa, Croácia e Nigéria. O adversário africano, aliás, é um velho conhecido dos argentinos em Copa do Mundo. Irão se enfrentar pela 5ª vez. A Argentina venceu todas as partidas A Alemanha, atual campeã do Mundo, caiu no Grupo F. As outras seleções são México, Suécia e Coreia do Sul. A Rússia, que estava no pote 1 por ser a anfitriã do torneio, ficou no Grupo A ao lado de Arábia Saudita, Egito e Uruguai. O jogo de abertura entre russos e sauditas, no dia 14, será em Moscou. A seleção brasileira caiu no Grupo E e faz sua estreia no dia 17 de junho em Rostov contra a Suíça. Depois pega a Costa Rica no dia 22 de junho, em São Petersburgo, e fecha a primeira fase contra a Sérvia em Moscou, dia 27 de junho. Atual campeã do mundo, a Alemanha caiu no Grupo F ao lado de México, Suécia e Coreia do Sul. Os alemães podem enfrentar o Brasil nas oitavas de final da Copa do Mundo. Para isso acontecer, basta que um fique em primeiro e outro em segundo em suas respectivas chaves. A seleção da Argentina terá pela frente no Grupo D Islândia, Croácia e Nigéria. A estreia dos hermanos no Mundial da Rússia será contra a Islândia em Moscou, dia 16 de junho. Quem apresentou e conduziu o sorteio dos grupos da Copa de 2018 foi o ex-jogador e ídolo inglês Gary Lineker. Ele teve a ajuda de outros astros do futebol para escolher as bolinhas nos potes: Cafu,Maradona, Diego Forlán, Fabio Cannavaro, Carles Puyol, Laurent Blanc, Gordon Banks e Nikita Simonyan. A Copa do Mundo de 2018, na Rússia, será disputada entre os dias 14 de junho e 15 de julho. Ao todo, 11 cidades receberão os jogos da competição. Moscou, a capital do país, terá dois estádios no torneio: o estádio do Spartak e o Luzhnik. Ele receberá sete jogos: a abertura e mais três na primeira fase, uma partida de oitavas de final, uma semifinal e a grande decisão.

A Tabela da Copa Metropolitana - Sub 17 FGF 2017 -Semifinal

IDA
87 04/12 - SEG 15:30 NOVO HAMBURGO DO VALE NOVO HAMBURGO 1 X 1 INTERNACIONAL
88 03/12 - DOM 15:00 IVOTI EUCALIPTOS IVOTI 0 X 0 SÃO JOSÉ
VOLTA
89 11/12 - SEG 15:30 ALVORADA MORADA DOS QUERO QUEROS INTERNACIONAL 2 X 2 NOVO HAMBURGO 
90 06/12 - QUA 15:30 PORTO ALEGRE PASSO D' AREIA SÃO JOSÉ 1 X 0 IVOTI